Buscar

Onde o consumo cresce durante a pandemia: Brasil e Portugal

Atualizado: Jul 31



Uma transformação que está em curso no Brasil e em Portugal. A Labstarts faz uma análise comparativa sobre a evolução do streaming, delivery e hipermercado online durante a pandemia.


Com uma adesão ligeiramente mais baixa ao e-commerce antes da pandemia, Portugal experimenta uma explosão na entrega de bens à domicílio. Parte deste crescimento é impulsionado pela elevada adesão dos cidadãos ao confinamento que foi decretado em todo o território nacional, enquanto no Brasil as regras de confinamento são estaduais e variam de forma relevante por todo o país.


Um diferença interessante a observar é que apesar do brasileiro apresentar uma adesão ao e-commerce ligeiramente mais alta antes da pandemia, os hipermercados representavam o segmento do e-commerce com a menor adesão no país, em Portugal é exatamente o contrário, a maior loja online portuguesa em 2019 pertence à cadeia de hipermercados Continente. Durante a pandemia, o país passou a ter um novo player que atende apenas no formato delivery: o hyper 360.


Do ponto de vista da categoria de produtos há algumas diferenças. No Brasil, o arroz, o feijão, o óleo e o açúcar estiveram no topo da procura, seguidos por carnes, frios e padaria. Em Portugal, a procura foi maior especificamente nos laticínios, fruta, vegetais, peixe, entalatados e café, enquanto o pão está cada vez mais a ser feito em casa.


Em relação ao streaming, o preço é um fator determinante. Segundo um artigo da revista sábado, o Brasil tem a assinatura mais barata do mundo, enquanto Portugal tem a 5ª assinatura mais cara. Para termos uma ideia, no Brasil, o mercado de streaming já tinha a mesma dimensão da tv à cabo antes da quarentena, vale lembrar que o custo do streaming é mais acessível do que muitos pacotes de tv à cabo no Brasil, o que não acontece em Portugal. O preço tornou a adesão deste tipo de serviço mais lenta no país, no entanto a quarentena está a mudar este cenário.


Por fim, falemos do delivery. A chegada do Uber Eats e do Glovo foi responsável por iniciar uma percertagem relevante da população portuguesa neste tipo de serviço, e com a elevada adesão à quarentena, o delivery está a dar um grande salto em Portugal. No Brasil, este mercado já era muito significativo antes da chegada das plataformas, mas com elas surgiram restaurantes que só atendem via delivery. Durante a pandemia, uma das inovações que o setor está a assistir é a adesão de restaurantes de alta cozinha ao formato delivery.


A língua é mesma, mas os mercados são muito diferentes.


#streaming #delivery #ecommerce #Brasil #Portugal #Covid



©2020 por LabStarts. Orgulhosamente criado com Wix.com

Homepage